Este site usa cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website concorda com o seu uso. Para saber mais leia a nossa Política de Cookies.

Benfica rumo à segunda expansão solar

Benfica rumo à segunda expansão solar

Em junho de 2019, o Sport Lisboa e Benfica inaugurou uma central fotovoltaica, nas instalações do Seixal, que contava com 1146 painéis com 315kWp (kWp) em regime de autoconsumo. Dois anos depois, todas as expetativas foram ultrapassadas.

Publicado em 08 de Junho de 2021 às 09:39

O investimento realizado em 2019 pelo Benfica, em parceria com a EDP Comercial, estimava uma produção anual superior a 447 Megawatt-hora (MWh) e uma poupança anual de cerca de 52 mil euros. Dois anos depois, todas as expetativas foram ultrapassadas. “Atualmente, a poupança é superior ao estimado inicialmente”, revela João Vinagre, Diretor de Operações do Sport Lisboa e Benfica, ao Jornal de Negócios. A iniciativa permitiu ao Benfica produzir 847,6 MWh entre abril de 2020 e o mesmo mês de 2021, o que se traduziu numa poupança de quase 60 mil euros neste período.

Com este investimento, os encarnados conseguiram reduzir em 13% o consumo de energia à rede. O sucesso desta primeira operação ditou o início da segunda fase da expansão solar, cujo objetivo é “quase deixar de fazer consumos à rede durante o dia”, explica o responsável do clube da Luz. “Não queremos ficar autossuficientes, mas queremos que o consumo à rede, durante o dia, seja de apenas 10%”.

A segunda fase da expansão deverá estar concluída e em funcionamento até ao final de agosto. Ao todo, serão adicionados mais 650 painéis solares no Campus Benfica, o que aumentará a capacidade total de produção de energia solar para 1125 MWh por ano, numa poupança estimada 79 mil euros.

Acompanhe a conferência no dia 17 de junho | Inscreva-se Agora
EDP Comercial
EDP Business Summit

Líderes e empresas comprometidos com a transição energética

Saiba Mais